Tags: Ensino Superior

Para algumas pessoas, a escolha de qual faculdade fazer é natural. Parte de um sonho de infância ou foi uma certeza adquirida ao longo do ensino regular, quando houve uma atração por determinado assunto.

Contudo, para a grande maioria, essa decisão é permeada por dúvidas. Afinal, há diversas opções e interesses múltiplos.

Para ajudar você a fazer uma escolha de sucesso, vamos trazer uma lista com 12 dicas! Esperamos que você aproveite cada uma delas! 😃

Neste artigo, você vai conferir:

1. Conheça a si mesmo
2. Saiba aquilo que você não quer
3. Faça uma lista de possibilidades
4. Defina o seu objetivo
5. Pesquise sobre empregabilidade e mercado de trabalho
6. Navegue por áreas de estudo
7. Pense sobre a sua contribuição
8. Procure ajuda especializada
9. Converse com outras pessoas
10. Acesse o LinkedIn
11. Não tenha medo de errar
12. Escolha como você vai estudar
Conclusão

mulher sorrindo

1. Conheça a si mesmo

O autoconhecimento é um processo muito importante para tomar decisões.

Quando sabemos definir nossos gostos, habilidades, pontos fracos e pontos fortes, temos mais clareza e consciência sobre quais caminhos escolher.

Procure refletir sobre:

  • Quais são os meus gostos pessoais? Gosto de matemática, cálculos e estatísticas ou prefiro a escrita?
  • Como é a minha personalidade? Sou uma pessoa mais introspectiva ou comunicativa? Gosto de trabalhar com atividades analíticas ou criativas?

2. Saiba aquilo que você não quer

Com base no que você refletiu, conforme a dica anterior, sugerimos que você comece pelo inverso.

Ao invés de você escolher o que realmente quer, comece definindo o que você não quer.

Ao definir aquilo que você não gosta, é possível “riscar da lista” cursos que você jamais faria e que, provavelmente, não trariam satisfação pessoal.

Por exemplo: se você não se imagina trabalhando com cálculos, poderia excluir da sua lista cursos como “Ciências Contábeis” ou, ainda, “Matemática”.

3. Faça uma lista de possibilidades

Com certeza, você já deve ter escutado a dica "coloque todas as ideias no papel”.

E ela pode ser muito útil na hora de escolher uma faculdade. Externalizar pensamentos é uma saída para organizar a mente e enxergar possibilidades.

Faça uma lista com todas as possibilidades de cursos que você quer fazer.

A partir dessa lista, pesquise cada opção na internet. Veja quais universidades oferecem esse curso, quais são as disciplinas e, inclusive, as habilidades que é preciso desenvolver para atuar na profissão.

4. Defina o seu objetivo

Primeiro, você precisa ter claro em mente qual o seu objetivo com ao fazer uma faculdade.

Quando uma pessoa sai do ensino médio e deseja ingressar diretamente na faculdade, provavelmente o objetivo será o ingresso no mercado de trabalho.

Afinal, muitas profissões exigem uma graduação para atuação (medicina, enfermagem e direito, por exemplo). Assim, através dela é possível conseguir um estágio e, aos poucos, ir se inserindo no mercado.

Por outro lado, há pessoas que já estão no mercado de trabalho e desejam cursar uma faculdade para ampliar suas possibilidades de atuação e ter progresso na carreira.

Por que definir um objetivo é importante?

Quando você for pesquisar os cursos, perceberá que eles são classificados em três tipos: bacharelado, licenciatura e tecnólogo.

O que isso significa?

Os bacharelados são cursos mais abrangentes, que oferecem uma formação generalista. Por isso, sua duração é de, no mínimo, quatro anos.

As licenciaturas são voltadas para quem deseja ministrar aulas na educação básica. Assim, o estudante vai ter contato com disciplinas de didática e pedagogia. A duração costuma ser de quatro anos.

Por outro lado, os tecnólogos oferecem uma formação mais específica, voltada para atender demandas do mercado de trabalho. A grade curricular contempla muitas disciplinas práticas.

A duração é menor em comparação com um bacharelado e uma licenciatura. Em dois anos é possível obter o diploma de um tecnólogo.

O EAD PUCPR traz todas essas opções na sua grade de cursos

ead pucpr

5. Pesquise sobre empregabilidade e mercado de trabalho

Uma faculdade traz diversos benefícios. Entre eles, estar preparado para os desafios do mercado de trabalho.

Contudo, é preciso que exista espaço para novos profissionais. Há diversas carreiras que estão em ascensão.

Pesquisá-las pode ser uma forma de encontrar uma faculdade que você gostaria de fazer para, no futuro, entrar no mercado com facilidade.

Conforme pesquisa do Instituto Semesp, os 10 cursos de graduação que mais empregam profissionais formados, são:
  1. Medicina;
  2. Engenharia de Computação;
  3. Ciência da Computação;
  4. Enfermagem;
  5. Fisioterapia;
  6. Biomedicina;
  7. Sistemas de Informação;
  8. Geografia;
  9. Contabilidade;
  10. Economia.

6. Navegue por áreas de estudo

Pensar sobre áreas de estudo pode ser um bom caminho, uma vez que elas representam os interesses do estudante.

Tente pensar numa visão macro (por áreas) e, a partir delas, pensar micro (o curso específico). Algumas áreas que você pode explorar em pesquisa:
  • Artes e Design;
  • Ciências Exatas;
  • Negócios e Administração;
  • Comunicação e Informação;
  • Computadores e Tecnologia;
  • Engenharias;
  • Educação e Ensino;
  • Saúde.

7. Pense sobre a sua contribuição

Complementando a dica anterior.

Caso você seja uma pessoa que goste de muitos assuntos, tente separá-los por áreas e, a partir disso, responda a pergunta: Em qual campo gostaria de contribuir?

Por exemplo:

Gosto da área das engenharias. As engenharias, em sua essência, foram criadas para solucionar problemas e encontrar soluções.

Nesse campo, eu gostaria de contribuir com qual área? Construção Civil, computação, produção, software, controle de automação?

duas mulheres sorrindo enquanto fazem anotações em cadernos.

8. Procure ajuda especializada

Você pode fazer uma orientação profissional caso esteja com dúvidas sobre qual o melhor caminho a ser seguido

A orientação profissional é um processo que tem como objetivo auxiliar numa escolha consciente.

Geralmente, ela é conduzida por psicólogos ou pedagogos e feita em três etapas, com início, meio e fim.

É um processo em que você é estimulado a conhecer seus gostos e suas habilidades e, ainda, adquire um profundo conhecimento sobre mercado de trabalho e empregabilidade.

A orientação profissional é muito procurada por adolescentes no ensino médio, mas ela pode ser feita em qualquer etapa da vida.

Para saber mais, acesse o site da Associação Brasileira de Orientação Profissional (ABOP).

9. Converse com outras pessoas

Você pode conversar com amigos ou familiares sobre as suas dúvidas. Às vezes, uma boa conversa pode “iluminar” as nossas ideias.

Ainda, há a opção de pesquisar na internet o depoimento de pessoas que já passaram pela mesma situação que você: o momento de escolha da faculdade.

Hoje em dia, em redes sociais como o Youtube e, até mesmo, no Instagram, é possível encontrar uma infinidade de depoimentos.

Importante: Não deixe que outras pessoas influenciem na sua decisão. Tenha consciência de que ela é exclusivamente sua.

Muitas vezes, amigos ou familiares palpitam sobre a sua escolha profissional, considerando determinados cursos melhores que os outros.

Como falamos anteriormente, é ótimo escutar conselhos construtivos, mas quem deve "bater o martelo" é você.

Celular com o aplicativo do LinkedIn aberto.

10. Acesse o LinkedIn

O LinkedIn é a maior rede corporativa do mundo e uma excelente plataforma para ficar atualizado sobre as tendências do mercado profissional.

Na rede social, é possível “seguir” empresas renomadas e acompanhar profissionais referências.

Mesmo que você ainda não tenha experiência profissional para preencher o seu perfil, vale entrar no LinkedIn para acompanhar as novidades.

Periodicamente, o LinkedIn divulga alguns relatórios que são bem interessantes, como:

11. Não tenha medo de errar

Caso você tenha tomado a decisão de ingressar em determinado curso, mas, durante o processo, observou que não era aquilo que imaginava, não se sinta culpado.

Nossos interesses podem mudar ao longo do tempo e isso é completamente natural.

Não tenha medo de errar. Se você não deseja cursar determinado curso, pode realizar uma transferência para outra área que você se enxerga mais motivado.

O importante é que você encontre felicidade nos estudos. E, mais do que isso: satisfação ao exercer sua profissão.

12. Escolha como você vai estudar

Estudo precisa de dedicação. Além da faculdade, outra escolha importante que você precisa fazer é como você vai estudar.

Geralmente, o estudante pode escolher três modos: presencial, a distância e semipresencial

O ensino presencial traz como vantagem a troca de experiências em sala de aula. O aluno pode compartilhar conhecimentos com professores e colegas com mais facilidade.

Porém, há a desvantagem do deslocamento diário até a Instituição de Ensino. Para isso, é preciso dispor uma parte do orçamento em transporte.

Já no ensino a distância vem se mostrando como uma tendência consolidada no ensino brasileiro.

Uma pesquisa do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), mostrou que o número de novos estudantes em cursos EAD aumentou 4,7 vezes de 2009 a 2019. Ou seja, um salto de 330 mil estudantes para mais de um milhão e meio.

A principal vantagem do EAD é a possibilidade de conciliar uma graduação e, até mesmo, uma pós-graduação, com outras atividades, como o trabalho.

Isso porque o EAD permite que você estude onde e quando quiser, pois todo conteúdo é disponibilizado no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Basta ter conexão com a internet e acesso a um dispositivo móvel, como computador, tablet ou celular.

Além disso, as mensalidades dos cursos EAD são mais barata em comparação com as mensalidades dos cursos presenciais.

Ainda, há a redução de custos com deslocamento e alimentação, já que as aulas são totalmente remotas.


Por fim, há os cursos semipresenciais, que mesclam características do EAD com o presencial.

Os estudantes acessam parte da carga horária a distância, no Ambiente Virtual de Aprendizagem e, ainda, deslocam-se até a Instituição de Ensino para encontros presenciais.

A quantidade de encontros presenciais são definidas por cada Instituição de Ensino.

Conclusão

Escolher qual faculdade fazer nem sempre é uma missão fácil. É preciso muita reflexão para fazer uma escolha consciente.

Neste artigo, trouxemos algumas dicas para te ajudar nessa missão. 

A lição mais importante que podemos extrair é a de que o autonhecimento é uma ferramenta valiosa para a vida. Através dele, definimos com mais clareza os nossos gostos e habilidades para, assim, fazer decisões mais assertivas.

Se você gostou deste conteúdo, continue acompanhando o blog do EAD PUCPR para mais artigos! 

New call-to-action

Inscreva-se no Blog do EAD PUCPR

New call-to-action

Saiba como virar
um grande profissional:

ead pucpr
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.