Você enviou currículo, foi chamado para um vaga, mas não sabe o que falar em uma entrevista de emprego? O primeiro passo é manter a calma e o segundo é seguir essas dicas que separamos aqui.

Uma das principais formas de conseguir uma vaga de trabalho é, dentre outras qualidades profissionais, demonstrando confiança em si e passando credibilidade para o entrevistador. Mas, para isso, a preparação começa bem antes da entrevista.

Esse artigo é um guia completo do que fazer ou não na hora de entrevista. Confira!

Neste artigo você vai ler:

O que fazer antes da entrevista?
Chegou a hora: o que falar em uma entrevista de emprego?
Perguntas comuns em uma entrevista e como responder
O que não falar na hora da entrevista
Conclusão

Moça sentada de frente para uma mesa sendo entrevistada por outras duas mulheres.

O que fazer antes da entrevista?

Se você conseguiu uma entrevista de emprego é porque você elaborou um bom currículo ou uma carta de apresentação adequada para a vaga.

Para garantir a posição profissional, no entanto, você deve demonstrar confiança e domínio durante a entrevista. E a preparação começa antes dessa conversa em si.

Antes do seu encontro com o recrutador, você pode ir se organizando para a empresa seguindo as seguintes dicas:

Pesquise sobre a empresa 🔎

Para se sair bem durante a entrevista, estude sobre a organização: saiba qual o nicho de mercado, um pouco da história, principais serviços ou produtos e, principalmente, missão, visão e valores empresariais.

Sabendo esses aspectos, você pode demonstrar afinidade com a área de atuação da empresa e se destacar em relação aos outros candidatos.

Compreenda a relação entre as suas habilidades e competências com as atribuições da vaga 📑

Jamais vá para uma entrevista de emprego sem antes ler com bastante atenção o escopo da vaga para a qual você se candidatou.

Tendo todas as atribuições em mente, você conseguirá pontuar em quais aspectos tem maior familiaridade e quais entende que precisaria se aprimorar.

Está tudo bem você não dominar completamente todas as funções da posição, mas é importante que você deixe claro os pontos em que precisaria de um maior auxílio.

Faça um exercício de autoconhecimento 🧠

Parar para refletir sobre a sua trajetória de uma forma crítica, entendendo pontos fortes e pontos fracos, é um exercício importante de autoconhecimento.

E, ao passo em que você se conhece, consegue contar a sua história com mais propriedade, ter maior clareza sobre a sua trajetória e planos de carreira – isso certamente ajudará numa boa desenvoltura durante a entrevista.

Utilize o método STAR para estruturar pontos fortes da sua experiência ✍

O método STAR é avaliado por diversos recrutadores como uma forma de se destacar em entrevistas de emprego.

STAR é a sigla para situação, tarefa, ações e resultados e presenta uma forma de contar sua história e suas conquistas a partir destas etapas.
Portanto, antes da entrevista, esquematize as suas principais experiências profissionais a partir desses quatro pontos.

Computador, celular, canetas e bloco de anotações posicionados em cima de uma mesa branca.

Chegou a hora: o que falar em uma entrevista de emprego?

1. A sua história

Provavelmente, a primeira coisa que os entrevistadores perguntarão é sobre você: quem você é, qual a sua formação, por que escolheu determinado curso ou área, o que gosta de fazer, dentre outras.

Para a entrevista, interessa falar quem você é em relação a sua trajetória profissional ou aspectos que tenham relação com as atribuições da vaga em si ou apresentem alguma identificação com o ramo em que a empresa contratante atua.

É importante que você não pareça pretensioso ou humilde demais. Reconheça, com firmeza, os pontos altos da sua carreira.

2. Suas competências profissionais

Seja claro em relação as suas competências profissionais, sejam elas técnicas ou interpessoais.

Mostre no que você é bom dando exemplos práticos de como desenvolveu determinada aptidão ou como aprendeu certa função profissional durante as suas experiências anteriores.

Também demonstre, de forma sutil, algumas qualidades que podem lhe ajudar no dia a dia, como a facilidade com trabalhos em equipe, empatia e colaboração.

3. Por que você quer a vaga?

Essa é, talvez, a pergunta mais importante de uma entrevista. Por isso, é importante traçar uma resposta e estudá-la antes mesmo da entrevista.

Dependendo do que você responder, o recrutador entenderá se as suas expectativas em relação ao emprego condizem com o perfil profissional buscado pela empresa.

Elenque alguns pontos a seu favor, destacando porque você é o candidato certo para a empresa, chamando a atenção para as afinidades entre sua experiência profissional e as atribuições da vaga em questão.

4. Objetivos e metas para o futuro

Durante a entrevista, fale brevemente dos seus planos para o futuro, onde você gostaria de chegar profissionalmente, e como a experiência da vaga a qual você se candidatou pode contribuir com a sua meta e está alinhada aos seus objetivos.

Dessa forma, além de demonstrar que você tem uma estratégia profissional, também fornece indícios de que poderia construir uma carreira sólida na empresa e se dedicar com maior ênfase à função.

5. Experiência em empregos anteriores

Quando comentar de empregos anteriores, evite falar do seu cargo, dos chefes ou colegas de forma negativa, pois isso pode pegar mal para você.

Portanto, dê ênfase aos aprendizados adquiridos em funções anteriores e mostre como essas experiências podem contribuir com o seu trabalho na empresa atual.

6. Qualidades e defeitos

Seja honesto em relação as suas qualidades e aos seus defeitos. Não tente impressionar dizendo que você é muito exigente ou perfeccionista – nesse clichê os recrutadores não caem mais.

Sempre que for expor alguma limitação, mostre o que você está fazendo ou pretende fazer para superá-la.

Perguntas comuns em uma entrevista e como responder

Além dos pontos já abordados anteriormente, existem algumas perguntas recorrentes nas entrevistas de emprego. Veja como responder a algumas delas:

➡Por que você se interessou pela vaga?

Essa pergunta é praxe nas entrevistas de emprego. Quando os recrutadores fazem esse questionamento, eles querem entender por que você está saindo do seu emprego antigo e buscando um novo cargo ou o que lhe chamou atenção na oportunidade.

Seja sincero sobre as suas intenções, mas evite falar negativamente sobre as suas experiências anteriores ou dar respostas genéricas como “estou buscando novos desafios”.

Exemplo de resposta: “Me interessei por essa vaga pois ela vai de encontro aos meus objetivos profissionais, de desenvolvimento nesta área de atuação, e também porque me identifiquei com os valores e princípios da empresa”.

➡Fale sobre os desafios que você já precisou enfrentar em experiências anteriores

Nesta pergunta o recrutador tem interesse em saber como você desenvolveu competências ao longo das suas experiências profissionais e como lidou com momentos difíceis durante o seu trabalho.

Tenha em mente 3 ou 4 situações em que você considera que se saiu bem com o desafio imposto e alcançou, por fim, o resultado pretendido. As histórias que você vai relatar precisam ter início, meio e fim.

Exemplo de resposta: “Como sou muito independente, na minha última experiência profissional, houve uma situação em que queria fazer uma atividade X sozinho e estava ficando sobrecarregado e exacerbadamente estressado. Foi quando percebi que, com as diferentes competências dos meus colegas de trabalho, eu poderia desenvolver a atividade melhor e mais rápido. Pedi ajuda a eles e consegui alcançar o resultado Y.”

➡Qual sua pretensão salarial?

Essa é uma pergunta igualmente comum nas entrevistas de emprego, sobretudo naquelas em que a remuneração não é divulgada junto com a vaga. Ela pode ser decisiva na sua contratação, então é preciso muito cuidado ao respondê-la.

Os recrutadores aqui buscam entender se a sua pretensão condiz com o que a empresa está disposta a pagar.

O recomendado é que você faça uma pesquisa rápida na internet, ou com pessoas conhecidas que ocupem o mesmo cargo, para saber qual é a média salarial, considerando o seu nível de experiência.

Além disso, evite dar respostas muito enfáticas, passando a impressão de que você está disposto a receber qualquer salário ou que não aceita menos do que um valor X.

Exemplo de resposta: “Considerando que meu salário atual é X, mas esse cargo representa uma movimentação importante na minha carreira, imagino algo entre Y e Z. Mas estou interessado na oportunidade em si e no que a empresa tem a me oferecer”.

Mulher com olhar sério enquanto uma moça fala.

O que não falar na hora da entrevista

Tendo posto algumas dicas sobre o que falar na hora da entrevista, é igualmente importante destacar alguns aspectos que não devem ser abordados pelo candidato. São eles:

  • Política: evite fazer comentários políticos partidários, já que você não sabe qual a posição do seu entrevistador e, nas corporações, esses assuntos normalmente não são relevantes.
  • Gírias e palavrões: ambientes corporativos são mais formais, por isso não cabe uma comunicação com gírias e outras expressões chulas, sobretudo em entrevistas.
  • Piadas: a situação da entrevista é um momento importante, por isso leve a sério as perguntas ou quaisquer comentários do entrevistador. Além do recrutador não achar graça da sua piada, essa situação ainda pode ser um constrangimento desnecessário.
  • Preconceito: é expressamente proibido externalizar qualquer tipo de preconceito durante a entrevista. Além de imoral e antiético, dependendo do posicionamento social da empresa você pode perder a vaga por causa disso, mesmo tendo todas as qualificações necessárias.
  • Intimidade: não force uma intimidade que não existe com o entrevistador. Lembre-se: o ambiente de trabalho exige uma maior formalidade e algumas condutas podem ser entendidas pelos recrutadores, inclusive, como desrespeito.
  • Mentiras: parece óbvio, mas é sempre bom lembrar que não é de bom tom inventar qualquer tipo de informação, sobretudo relacionadas a experiências profissionais. Em algum momento a verdade vem à tona e as mentiras podem causar muitos problemas.
  • Privacidade: não comente nada a respeito da sua vida pessoal e privada, salvo quando essas informações são solicitadas pelos recrutadores ou são de extrema relevância para a vaga em questão.

Além disso, fique atento pois o nosso corpo fala – e os recrutadores estão aptos para lerem nossos sinais corporais também!

Portanto, sente-se confortavelmente, mas no limite: nem despojado demais nem rígido demais. Também evite cruzar os braços, já que isso pode ser visto como um desinteresse por parte do candidato ou como uma falta de abertura do profissional para o que está sendo dito.

Olhando nos olhos do recrutador, encare-o com gentileza e firmeza, e jamais demonstre estar intimidado com alguma questão.

Nesse sentido, também procure manter a sua fisionomia do rosto mais neutra, para não demonstrar nervosismo ou insegurança durante a entrevista.

Conclusão

Neste artigo você conferiu o que falar em uma entrevista de emprego, algumas possíveis perguntas e dicas de como respondê-las.

Além de pesquisar sobre a empresa antes da entrevista e estudar as atribuições da vaga com atenção, durante a entrevista fale sobre suas experiências profissionais anteriores enfocando nos desafios enfrentados e o que fez para superá-los.

Também reforce o quanto as funções que já ocupou durante a sua carreira podem contribuir com a posição em questão. Seja honesto, mas jamais pretensioso!

Depois de todas essas dicas você está pronto para encarar a entrevista e conquistar o emprego dos seus sonhos.

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando o blog EAD PUCPR para ler mais artigos sobre educação e mercado de trabalho!

New call-to-action

Inscreva-se no Blog do EAD PUCPR

New call-to-action

Saiba como virar
um grande profissional:

ead pucpr
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.