Entre as possibilidades dos novos modelos de faculdade a distância, uma é especialmente importante: a personalização proporcionada do ensino híbrido. Estávamos acostumados a modelos engessados e pouco flexíveis, mas na era do usuário como centro das atenções, muita coisa mudou e a formação superior acompanhou esta dinâmica.

A metodologia semipresencial de aprendizagem busca atender às necessidades específicas de cada estudante. Ou seja, você tem mais tempo livre à noite? Só pela manhã? Sua agenda não é previsível? Sem problemas, o ensino híbrido se adapta às suas condições. Quer saber mais? Siga a leitura!

A personalização da educação do ensino semipresencial

Nem todo mundo tem o mesmo ritmo de aprendizado, e isso não quer dizer que uns são melhores estudantes que os outros, só que precisam de condições e tempos diferentes. Neste sentido, a educação híbrida permite que você crie as circunstâncias ideais para sua melhor performance.

É neste ponto onde as novas tecnologias digitais dedicadas ao ensino permitem que a personalização tenha lugar. Aqui, é importante entender que a tecnologia por si só não é suficiente, ela é um facilitador e potencializador do ensino, sua aplicação no ensino semipresencial faz com que você possa estudar as matérias no horário, lugar e dispositivo que preferir.

 

CURSOS SEMIPRESENCIAIS DA PUCPR

 

As instâncias presenciais do ensino EAD

O ensino semipresencial ainda combina o melhor do aprendizado em sala de aula com as tecnologias EAD para possibilitar uma maior variedade de experiências. Por exemplo, no modelo tradicional, se você perder uma aula, fica difícil repor o conteúdo: no ensino híbrido, todo o conteúdo online pode ser visto quantas vezes seja necessário.

Igualmente, os modelos de ensino híbrido foram pensados para também contemplar as atividades presenciais, essenciais para entender melhor a prática de algumas disciplinas. Comparecer à faculdade permite que as informações sejam melhor retidas, além de desenvolver um maior engajamento.

O ensino híbrido, que considerou as bases do EAD, mas com a incorporação de mais instâncias presenciais, reconhece a importância do ensino desenvolvido fisicamente nas instituições. Mesmo assim, isso é feito na medida certa, para que se mantenha a flexibilidade da adaptação dos momentos a distância às agendas de cada estudante.

Um pouco mais sobre a nova graduação

Como comentamos no início deste post, a adaptação de produtos e serviços para a realidade individual de cada usuário é algo que atende a uma necessidade antiga, mas que só agora começa a ser efetivamente implementada. Todos somos diferentes, todos temos vidas diferentes, sendo assim: por que não termos acesso a uma educação personalizada?

O ensino EAD foi responsável pela inclusão de milhares de novos estudantes na formação universitária, indispensável para quem busca uma vida melhor e aposta na sua vocação. O ensino semipresencial vem exatamente na busca de aprimorar um modelo que mostrou sua eficiência e que merecia dar um passo adiante em sua evolução.

Das origens do EAD até hoje, muita coisa mudou e a ideia é que mais ferramentas e soluções sejam colocadas à disposição dos estudantes.

New call-to-action

Assine aqui!

Calcule aqui sua
média no ENEM

Click me
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.