Tags: Cursos

Você sabe como funciona o curso de Engenharia Elétrica? Como é a carreira e o mercado de trabalho da profissão? Neste artigo, vamos trazer essas informações!

Com o aumento da demanda energética em todo o mundo, a Engenharia Elétrica vem se consolidando como uma das áreas mais promissoras da atualidade. 

Em função disso, existe uma alta oferta de postos para os profissionais do ramo, o que torna a Engenharia Elétrica uma carreira repleta de oportunidades. 

A seguir, trazemos mais informações sobre o curso.

Confira:
O futuro da Engenharia Elétrica no Brasil e no mundo 
O que faz um engenheiro eletricista 
O salário de um engenheiro eletricista no Brasil 
Como funciona o curso de Engenharia Elétrica 
A diferença entre o curso de Engenharia Elétrica semipresencial, presencial e EAD
Onde estudar Engenharia Elétrica
Conclusão

curso-de-engenharia-eletrica - lâmpadas enfileradas com uma única acesa e o restante apagada

O futuro da engenharia elétrica no Brasil e no mundo 

A crise energética mundial e a crescente preocupação socioambiental com os impactos da produção de energia têm tornando a Engenharia Elétrica uma das profissões em mais evidência da atualidade. 

Essa área do conhecimento concentra seus estudos nos processos de transmissão e geração de eletricidade, sendo responsável, inclusive, pela pesquisa e implantação de fontes de energia alternativas aos modelos atuais. 

Em função disso, a Engenharia Elétrica é uma das profissões chave para pensar o futuro, especialmente com um uso cada vez maior de serviços de telecomunicações modernos, sobretudo a TV digital e a internet.

Em 2021, os brasileiros começaram a sentir os efeitos da crise energética no país. 

Provocada pela falta de chuvas e a consequente baixa dos reservatórios das hidrelétricas, a crise energética teve como principal efeito o aumento da conta de luz no território brasileiro. Afinal, a produção de energia encareceu em todo o país.

Essa é a avaliação da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), setor que monitora a questão de perto.

Esse problema também se estende ao redor do globo. Afinal, a expectativa é que, com a retomada da atividade econômica e a reorganização das cadeias produtivas pós-pandemia, a crise energética se aprofunde ainda mais em todo o mundo.

Nesse contexto, cresce a necessidade de profissionais que possuam conhecimento para encontrar soluções inovadores e que saibam identificar as melhores alternativas para superar a crise de energia que se alastra pelo mundo.

Além disso, de acordo com projeções do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a expectativa é que haja uma carência cada vez maior de engenheiros. 

Isso acontece porque quase metade (41%) dos formados realizam desvios na carreira e não exercem sua ocupação. 

Ou seja, investir na graduação de Engenharia Elétrica é caminho repleto de oportunidades, com a tendência de crescer ainda mais no futuro. 

O que faz um engenheiro eletricista 

Você já se perguntou como a energia elétrica chega à sua casa, aos estabelecimentos e às indústrias? Isso é função do engenheiro eletricista!

Esse profissional desenha, projeta e orienta a instalação e manutenção de circuitos elétricos diversos, desde aqueles que estão em nossas casas até os que controlam as atividades nas indústrias. 

Seu principal objetivo é garantir a geração, transmissão e distribuição de energia.

O engenheiro eletricista também pode atuar na gestão do maquinário, da iluminação e na medição dos instrumentos eletroeletrônicos. Afinal, também faz parte das suas funções criar e desenvolver equipamentos e circuitos da indústria eletrônica.

Além do que foi mencionado anteriormente, o engenheiro eletricista também pode trabalhar com projetos que envolvam eficiência energética e desenvolver pesquisas voltadas para a produção de energia renovável

Abaixo, resumimos as principais áreas do engenheiro eletricista: 

  • Fornecimento de energia: área relacionada com a geração, distribuição e armazenamento de energia. 
  • Automação industrial: área responsável pelo planejamento, criação e instalação de sistemas elétricos que permitam a automação na indústria.
  • Indústria elétrica e eletroeletrônica: setor que envolve o desenvolvimento e manutenção de produtos elétricos e eletroeletrônicos. 
  • Instalação de sistemas elétricos: área relacionada com a criação de projetos de instalação e manutenção de redes elétricas. 
  • Telecomunicações: área que envolve a configuração, instalação, realização de testes e manutenção de sistemas de telecomunicações. 
  • Sustentabilidade: ramo que engloba a criação e o desenvolvimento de projetos sustentáveis para pesquisa e implementação de fontes de energia renováveis.
curso-de-engenharia-eletrica- homem vestido para a formatura de costas

O salário de um engenheiro eletricista no Brasil 

A carreira de Engenharia Elétrica apresenta boas perspectivas de remuneração.

De acordo com o portal Glassdoor, o salário médio desse profissional é de R$ 8.382 por mês.

O site Salario.com.br aponta valores semelhantes. Segundo o portal, um engenheiro eletricista ganha em média R$ 7.967,19 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 41 horas semanais. 

Os valores mencionados nos permitem concluir que a carreira de Engenharia Elétrica é muito promissora, apresentando salários muito atrativos. 

Como funciona o curso de Engenharia Elétrica 

A faculdade de Engenharia Elétrica é do tipo bacharelado, tendo duração de cinco anos.

Essa graduação prepara os estudantes para atuar com projeto e desenvolvimento de sistemas, processos e tecnologias de telecomunicações, eletrônica e sistemas de potência e energia.

O objetivo do curso é formar profissionais capazes de serem agentes de transformação em empresas públicas, privadas e na sociedade como um todo.

Para isso, nos primeiros semestres, o curso de Engenharia Elétrica tem uma grade curricular mais genérica e teórica, o que é bastante comum nas graduações de engenharia.

Cálculo, física, química e computação fazem parte dessa grade curricular básica. 

A partir da metade do curso, os estudantes começam a trabalhar disciplinas mais específicos da área, como eletricidade, eletromagnetismo, medidas e materiais elétricos, eletrônica analógica, digital e de potência, entre outros.

Além do conhecimento teórico, o curso de Engenharia Elétrica também tem forte ênfase na parte prática, sendo comum a presença de atividades em laboratório no plano de ensino. 

Para alcançar o diploma, os estudantes de Engenharia Elétrica também devem realizar um estágio obrigatório ao longo da graduação e um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)

As duas atividades são obrigatórias para concluir a graduação.

A diferença entre o curso de Engenharia Elétrica semipresencial, presencial e EAD

O curso de Engenharia Elétrica é oferecido nas modalidades presencial, semipresencial e a distância.

Presencial

O curso presencial é o mais tradicional e um dos mais conhecidos. 

Nesse modelo, todas as aulas e atividades são realizadas presencialmente, com a necessidade de ir até o polo físico da instituição de ensino.

EAD

O EAD é um formato que vem crescendo bastante. 

Nele, todas as aulas e atividades acadêmicas acontecem no ambiente virtual, tornando indispensável a presença física dos estudantes nos polos da universidade. 

Essa modalidade vem ganhando popularidade principalmente pela flexibilidade que oferece, possibilitando assistir às aulas quando e de onde quiser. 

Para quem trabalha e leva rotina agitada, essa é uma das melhores modalidades para conciliar todas as atividades. 

Semipresencial

O semipresencial é uma junção dos modelos citados acima, combinando aulas online e encontros presenciais.

É um modelo intermediário, ideal para quem ainda está se adaptando às novas tecnologias, mas não abre mão de certa autonomia e flexibilidade. 

curso-de-engenharia-eletrica - homem em frente ao notebook pensativo

Onde estudar Engenharia Elétrica

Na PUCPR, temos o curso de Engenharia Elétrica Semipresencial, que mescla aulas online com encontros presenciais.

O engenheiro eletricista da PUCPR é o profissional com maior versatilidade para atuar em áreas relacionadas à tecnologia de ponta, como redes elétricas inteligentes, internet das coisas, automação e comunicação 5G. 

Além de aulas com professores qualificados e altamente inseridos na dinâmica do mercado de trabalho, os estudantes PUCPR ainda têm a oportunidade de participar de projetos e realizar estágios nas empresas parceiras da PUCPR. 

A PUCPR é uma das poucas instituições do Brasil com um Centro de PD&I em Sistemas Elétricos Inteligentes (CISEI).

Além disso, o curso dispõe de laboratório com uma rede de celular real montada no Tecnoparque da PUCPR para o desenvolvimento de projetos, trabalhos dos estudantes e aulas práticas.

Clique aqui e confira mais informações sobre o curso de Engenharia Elétrica da PUCPR.

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre o curso de Engenharia Elétrica, explicando mais sobre a carreira, o salário e o funcionamento da graduação. 

Se você se interessou por essa faculdade, venha conhecer as opções de bolsas de estudos do EAD PUCPR. 

Não perca tempo e comece hoje mesmo sua graduação em Engenharia Elétrica!

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Inscreva-se no Blog do EAD PUCPR

New call-to-action

Saiba como virar
um grande profissional:

ead pucpr
O que você achou dessa publicação?
Deixe seu comentário aqui.